Compra e Venda

Amortização do financiamento: entenda agora mesmo o que é

amortizacao-do-financiamento-entenda-agora-mesmo-o-que-e.jpeg
Escrito por Provenda

Todos os trâmites e nomenclaturas relacionados a financiamentos imobiliários podem assustar. Isso acontece muito quando as pessoas se deparam com a amortização do financiamento. Mas não é preciso desespero; basta um pouquinho de paciência para entender do que se trata esta modalidade, que podemos resumir como um tipo de dinâmica das parcelas do valor de um imóvel.

Em geral, a amortização do financiamento pode ser definida como uma redução do saldo devedor à medida que as parcelas são pagas. Os sistemas mais usados no país são o Sistema de Amortização Constante (SAC) e a Tabela Price. Cada um deles tem suas particularidades e é importante entendê-los para compreender como seu financiamento vai funcionar.

Quer entender, de uma vez por todas, o que é a amortização do financiamento e ver como é possível realizar o sonho da casa própria? Então confira o material incrível que preparamos para você!

Como funciona a amortização do financiamento?

Como você viu acima, a amortização do financiamento quer dizer a redução do saldo devedor que acontece à medida que as parcelas são pagas. A amortização pode acontecer de diversas formas, como com parcelas decrescentes.

Em um financiamento imobiliário, são calculados alguns encargos, que dependem muito do saldo total, taxa de juros aplicada, prazo de contrato e sistema de amortização empregado, ou seja, SAC ou Price.

Nos dois sistemas os juros são decrescentes, ainda que tenham diferentes percentuais. Embora nem sempre possa ser escolhida a opção ideal, o SAC e o Price podem atender realidades distintas. Você vai entender isso melhor nos próximos tópicos.

Como acontece a composição das tabelas SAC e Price?

A diminuição do saldo devedor acontece de formas diferentes nas tabelas SAC e Price. Na primeira modalidade o comprador deve ter mais dinheiro no início, ou seja, arcar com parcelas maiores nos primeiros pagamentos do financiamento, comparada à Tabela Price. Essas parcelas são compostas pelo valor da amortização do saldo devedor, que tem um preço fixo, mais o acréscimo de juros.

Na Tabela SAC, a maior parte do que é pago nas parcelas é utilizado para diminuir o valor devido, e o restante vale para a diminuição dos juros. Em outras palavras, já que o cálculo dos juros é incidido sobre o saldo devedor, então quanto menor for o crédito, menor a taxa.

Ao final do financiamento, o pagador pagará menos pelo imóvel por meio do sistema SAC do que se o tivesse feito pela Tabela Price. Na prática, portanto, a Tabela SAC pode ser mais convidativa para aqueles que têm como arcar com parcelas maiores no início do contrato. O resultado? O valor devido diminui de forma considerável.

É importante lembrar, no entanto, que a Tabela Price pode ser bastante indicada para aqueles que não podem arcar com valores muito altos no início do contrato. Pessoas que têm projeção de receber mais ao longo dos anos podem se beneficiar muito com essa modalidade de amortização do imóvel.

Como é o financiamento pela tabela SAC?

Ainda que a Tabela SAC tranquilize o contratante com relação à diminuição do saldo devedor ao longo dos anos, é inevitável falarmos que isso exige, também, um pouco de esforço no pagamento das primeiras parcelas.

Quem financia por meio desse sistema deve ter em mente que o valor investido nesse primeiro momento é muito maior do que se o mesmo imóvel fosse financiado via Tabela Price. 

É preciso ter cautela e se planejar bastante. Qualquer atraso ou inadimplência pode virar uma bola de neve e fazer com que seu financiamento e sua saúde financeira vão por água abaixo.

Em números, podemos exemplificar da seguinte forma: um imóvel no valor de R$ 400 mil financiado pela Tabela SAC exige uma primeira parcela no valor de, mais ou menos, R$ 4500. A última, no entanto, pode reduzir para em torno dos R$ 1500. Isso se a propriedade for financiada em 360 meses. Como você pode ver, a diferença realmente é bastante grande.

Esse é um dos maiores benefícios do financiamento por meio do sistema SAC. Mas não é só isso. Se você precisar renegociar o saldo devedor, seu retorno será menor, já que você já terá quitado uma parte significativa do seu imóvel.

Como é o financiamento pela tabela Price?

Aqui, na Tabela Price, não acontecem muitas surpresas; nem boas e nem ruins. Isso pode ser ótimo para quem tem uma renda razoável e constante, já que as parcelas do financiamento têm valores fixos.

Embora as parcelas não diminuam e não seja necessário desembolsar uma grande quantia no início do contrato, na Tabela Price também é necessário planejamento financeiro. Assalariados, concursados e pessoas com empregos estáveis podem conquistar a casa própria com um orçamento bem definido.

Atrasar ou não pagar nunca é recomendado. Ainda assim, caso isso aconteça, você poderá arcar com os juros e os acréscimos de um valor constante. Pode ser mais fácil, inclusive, você negociar esses atrasados com o banco. Alguns permitem que você dilua alguma parcela atrasada no restante do financiamento.

Como realizar o sonho da casa própria?

Independentemente do sistema de amortização do imóvel empregado no seu financiamento, algumas dicas são válidas para você fazer a melhor escolha. Seguindo algumas orientações, você pode realizar seu sonho sem dores de cabeça e sem arrependimentos. Veja o que indicamos para você.

Analise seu orçamento

Antes de tudo, é essencial que você analise e organize sua vida financeira. Dependendo do valor dos seus ganhos, procure avaliar o valor do imóvel que você pode bancar e qual o preço máximo da parcela que você pode pagar com tranquilidade. O ideal, aqui, é que ela não ultrapasse 30% do orçamento.

Saber quanto pode pagar é essencial para você escolher o melhor sistema de amortização e conseguir usufruir das vantagens que cada um deles oferece.

Planeje-se

Agora que você sabe quanto pode pagar, é hora de se organizar. Procure diminuir gastos com supérfluos e a adotar alguns hábitos econômicos. Também é importante você limpar seu nome e conquistar um cadastro positivo. Para isso, quite dívidas e negocie-as por um valor atrativo. Lembre-se de que isso é essencial para conseguir um financiamento. Trace uma meta para que as contas estejam em dia.

Caso você queira oferecer um valor como entrada, comece hoje mesmo a poupar. Estipule um valor e uma data limite para que ele esteja na sua conta. Se for usar o saldo do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço), não se esqueça de olhar quanto tem disponível e conte com ele para amortizar ainda mais o valor do seu financiamento.

Conte com uma empresa confiável

Outra dica essencial para que você escolha com segurança entre as tabelas SAC e Price é contar com a ajuda de uma imobiliária de confiança. Essas empresas conhecem o mercado imobiliário a fundo e podem indicar para você a melhor alternativa para a conquista da casa própria.

Por isso, faça uma pesquisa e veja qual a imobiliária mais respeitada onde você vive e marque uma conversa com os corretores. Eles com certeza poderão ajudar você nesse processo.

Restou alguma dúvida a respeito da amortização do financiamento? Quer saber mais ou discutir sobre o assunto? Deixe um comentário no post contando suas experiências e expondo suas dúvidas!

Sobre o autor

Provenda

A Provenda Imobiliária é uma empresa com tradição. São mais de 35 anos de mercado sempre buscando inovar para melhor atender ao seu cliente.

Gostou? Deixe seu comentário

Share This