Invista Pouco, Ganhe Muito Com a Queda da Selic

A queda contínua da taxa Selic nos últimos tempos, inclusive durante a pandemia, mostra que os incentivos ao reaquecimento da economia brasileira só tendem a crescer, ainda mais se a estabilidade da inflação, quanto ao atual cenário, for levada em consideração.

E engana-se quem ainda acredita que guardar dinheiro seja a melhor saída diante da crise, pois na verdade, quem realmente saíra ganhando em cima de tudo isso, são os que apostarão nos gastos, ainda mais se forem para investir em imóveis.

Então, antes de continuar a ler este artigo, saiba que ele é recomendado apenas para aqueles que realmente querem sair da crise com um futuro financeiro definido de forma muito lucrativa e segura.

Preparado (a)? Então, vamos nessa!

Selic: Menor Percentual da História

O mês de agosto de 2020 já começou testemunhando um fato histórico: a queda abrupta da taxa Selic para 2%, menor percentual já registrado desde que entrou em vigor.

A Selic age como uma medida que assegura o equilíbrio econômico, evitando ao máximo a alta da inflação, ou seja, a movimentação da taxa de juros básicos dita como a economia brasileira se portará diante dos acontecimentos sofridos pelo país em um certo período.

Em resumo, quando a taxa de juros sobe, a intenção é frear o consumo de modo a controlar a alta de preços. Por outro lado, quando a taxa abaixa, a proposta é aquecer a economia, incentivando o consumo.

Oportunidade Única de Investir

A redução da Selic influencia diretamente na facilidade de se conseguir financiamentos e empréstimos com juros baixíssimos, fazendo com que as pessoas despertem maior interesse em investimentos.

Quando falamos em investimentos, não podemos considerar que todos os segmentos sejam vantajosos em um cenário de abertura econômica.

Um exemplo real é a poupança, investimento esse que muitas pessoas ainda acreditam ser o mais seguro e rentável, mas que na realidade perde-se mais dinheiro do que realmente ganha.

Isso porque a poupança anda lado a lado com a Selic e acaba por sofrer uma variação muito grande, sem nem mesmo superar a inflação no final de um ano.

Em contrapartida à poupança e outras formas de renda fixa, está o investimento em imóveis, este que proporciona maior rentabilidade a longo prazo e segurança de patrimônio, e que também ocupa um dos primeiros lugares do ranking de investimentos mais recomendados do momento.

Investimento Imobiliário = Prosperidade

A crise atingiu diversas áreas, contudo um dos poucos segmentos que se manteve concreto foi o setor imobiliário.

A baixa taxa de juros favoreceu com que uma maior parte dos brasileiros pudessem ter fácil acesso a financiamentos, sem contar com o capital gerado a partir da locação de imóveis.

Segundo a Abrainc, o mercado imobiliário valorizou em média 9,4% ao ano nos últimos 10 anos (cerca de 44% a mais do que a poupança), isto sem considerar a alta liquidez que este mercado oferece.

Fora isto, investir em imóveis ainda traz benefício como:

  • Baixíssimo risco frente a outras opções de investimento;
  • Mais rentabilidade do que a poupança;
  • Possibilidade de maior retorno na venda posteriormente;
  • Possibilidade de reinvestimento do ganho mensal.

Portanto, se existe o momento certo para se comprar um imóvel, com certeza, a hora é agora, pois não é todo dia que a Selic cai a ponto de nunca ter estado tão baixa.

E se ainda possui alguma dúvida sobre a taxa Selic, confira nosso post sobre como funciona os juros.

Gostou do post? Aproveite e nos siga no Facebook e Instagram!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *