Veja 5 dicas para sair do aluguel e comprar a casa própria!

Como as pesquisas indicam, a casa própria é o maior sonho de consumo da maioria dos brasileiros. Embora a segunda colocação da lista varie bastante, principalmente entre viagens e abrir o próprio negócio, o primeiro desejo é sempre o mesmo: ser dono da própria moradia e sair do aluguel.

Se esse objetivo parece distante para você, nós temos uma boa notícia: com o planejamento certo, é possível chegar lá! Neste post, reunimos 5 dicas para ajudar você sair do aluguel o mais rápido possível e comprar a sua casa própria.

1. Comece a economizar

Parece óbvio, mas a nossa primeira dica é: comece a economizar. Como o sonho da casa própria parece sempre tão distante, muita gente acaba deixando a tarefa de economizar para o dia de amanhã e ele acaba nunca chegando. Nossa sugestão é que você crie um planejamento financeiro e estabeleça metas de economia.

Vale colocar todos os seus gastos mensais na ponta do lápis e fazer uma estimativa do quanto você consegue economizar por mês. Depois disso, fica mais fácil definir uma meta e trabalhar para alcançá-la, já que ela estará dentro do que é possível para você. 

2. Pesquise e avalie oportunidades

É muito importante fazer uma boa pesquisa antes de comprar o seu imóvel. Como se trata da realização de um sonho, muitas vezes as pessoas acabam buscando por imóveis que estão um nível acima do seu poder aquisitivo. 

Quando isso acontecer, é o momento de colocar o pé no chão e se questionar se você realmente precisa de um imóvel com tantos quartos, com piscina e um condomínio luxuoso. Muitas vezes, é isso que acaba te afastando do seu sonho. 

Outra boa dica é ficar sempre atento às oportunidades que surgem de repente. Nesse caso, é importante que você tenha economizado e possua uma boa reserva financeira, pois ela te ajudará muito na hora de sair do aluguel.

Assim, se você não tiver dinheiro para comprar o imóvel à vista, terá uma boa quantia para dar de entrada e pode acabar conseguindo um excelente negócio, diminuindo o valor das parcelas do seu financiamento. Vale a pena ficar atento!

3. Conheça os programas de incentivo do governo

O governo tem alguns programas de incentivo para a compra de imóveis. Se você quer sair do aluguel, conhecer esses programas é fundamental, já que eles são facilitadores desse processo.

Dentre eles, destaca-se a possibilidade de utilizar o seu FGTS na compra do imóvel. Nesse caso, o valor das prestações pode ser reduzido em até 80%. Para não errar nesse momento, é importante fazer uma boa pesquisa, conhecer as possibilidades existentes e ver se alguma é adequada para o seu caso.

4. Guarde a diferença entre o aluguel e o valor da parcela do financiamento

Uma boa forma de se programar para comprar um imóvel à vista é economizando a diferença entre o valor do seu aluguel e o da parcela do financiamento do imóvel que você deseja comprar, caso a segunda seja mais cara. 

Mesmo que você tenha dinheiro para pagar a parcela do financiamento, pode valer a pena continuar no aluguel e economizar o valor excedente para fazer uma poupança ou um investimento. Assim, o seu dinheiro estará rendendo e você conseguirá comprar o seu imóvel à vista em bem menos tempo do que levaria para terminar de pagar o financiamento — e tudo isso por um valor muito menor, já que estará pagando à vista. 

Mas lembre-se: é muito importante que você realmente guarde esse dinheiro. Se você gastá-lo com outras coisas, nunca terá o suficiente para sair do aluguel.

5. Encontre outras fontes de renda

Muitas vezes, o seu salário não será suficiente para conquistar o sonho da casa própria. Mas, para alcançá-lo, com certeza vale um esforço redobrado. Considere fazer horas extras, jornada dupla ou até mesmo algum bico em um serviço que você domina. O que não dá é para depender do aluguel a vida inteira, não é? 

Quer realizar o seu sonho e conquistar estabilidade financeira e segurança patrimonial para você e a sua família? Entre em contato conosco e encontre o imóvel perfeito para você sair do aluguel

corretor - provenda

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *