Compra e Venda O Melhor dos Bairros Sou + Provenda

Principais diferenças entre condomínio vertical e horizontal

Hotel
Escrito por Provenda

Quando se fala em condomínios, é muito comum associarmos os termos vertical e horizontal. Isso acontece porque os prédios e os edifícios são construções verticais, enquanto os condomínios horizontais são compostos por conjuntos de residências. Certo? Errado!

Esse é um equívoco comum cometido não apenas por compradores e investidores imobiliários, mas também por profissionais do setor, como corretores de imóveis.

Por isso, neste post, vamos mostrar as principais diferenças entre condomínio vertical e horizontal. Afinal, o verdadeiro sentido dos termos não está atrelado à semântica, mas sim às características da construção.

Continue a leitura do conteúdo para saber tudo sobre o assunto!

O formato da construção

Para os especialistas da área, o correto é afirmar que uma propriedade, cujas casas são construídas lado a lado em um mesmo terreno, é um condomínio vertical. Parece confuso associar os termos “lado a lado” com “vertical”, não é mesmo?

A questão é que a forma correta de analisar a situação é considerar o plano de separação entre as residências — que, nesse caso, são paredes posicionadas verticalmente.

Os apartamentos também contam com uma estrutura vertical. No entanto, eles são considerados condomínios horizontais pelo mesmo motivo: o plano de divisão entre as propriedades, nesse caso, é o teto e o chão. Por isso, os apartamentos são intitulados condomínios horizontais.

No entanto, apesar de o tipo das construções ser o fator que determina o nome do condomínio, segundo a lei, é usual que se use a denominação condomínio vertical para edifícios com apartamentos e condomínio horizontal para um conjunto de casas.

Ou seja, ao se comunicar com profissionais dos setores de construção civil ou imobiliário, você será perfeitamente compreendido se referir-se às construções dessa forma.

Banner blog jardins capri

O tipo de condomínio

Uma das principais diferenças entre condomínio vertical e horizontal que vale a pena ressaltar — e que gera muita polêmica entre os compradores — é a questão do condomínio fechado.

Um condomínio fechado pode ser composto por casas, edifícios (apartamentos) e até mesmo por diversos terrenos. A característica mais marcante que o denomina como “fechado” é o fato de que basta ser cercado por muros ou cercas que têm aberturas para vias de circulação e para lugares públicos.

Além disso, vale ressaltar que todas as propriedades construídas no terreno têm que ter ao menos uma área em comum, pertencente aos seus moradores — que devem ter direitos iguais sobre elas.

Ou seja, cada proprietário deve arcar com custos e despesas de manutenção dessa área. Além disso, há um síndico designado, pelos moradores, responsável pelos interesses e pelas necessidades dos habitantes — e, é claro, pela qualidade de vida no local.

Como você pôde conferir neste post, as principais diferenças entre condomínio vertical e horizontal estão muito além do simples formato físico da construção. Elas envolvem, também, aspectos técnicos, jurídicos e operacionais.

Lembrando ainda que, apesar da denominação correta entre condomínio vertical e horizontal ser determinada pelo seu tipo de construção, não podemos considerar um erro se nos deparamos com alguém utilizando os termos por conta da posição em que as casas se dividem — ou seja, prédios como condomínios verticais e casas como condomínios horizontais.

Agora que você já conhece as principais diferenças entre condomínio vertical e horizontal, descubra se vale a pena comprar imóvel pronto ou construir? Confira qual a melhor opção!

Imóvel - Comprar

Sobre o autor

Provenda

A Provenda Imobiliária é uma empresa com tradição. São mais de 35 anos de mercado sempre buscando inovar para melhor atender ao seu cliente.

Gostou? Deixe seu comentário

Share This